Terapia Familiar


A família é um sistema social singular, com uma estrutura e padrões de comunicação próprios. Estes padrões são determinados por diversos fatores, como por exemplo os valores, as personalidades e os papéis desempenhados pelos vários membros que constituem a família. A Terapia Familiar visa desenvolver intervenções que mobilizam os elementos que compõem o sistema familiar.                

Segundo a Associação para a Terapia Familiar e Prática Sistémica do Reino Unido, a Terapia Familiar possibilita a expressão e a exploração de pensamentos e emoções de uma forma segura, a identificação de problemas que contribuem para a manutenção dos conflitos, a compreensão das perspetivas e das experiências de cada um dos membros da família, a sensibilização para as necessidades dos outros e a potencialização dos pontos fortes da família, no sentido de promover mudanças nas relações e nas vidas dos membros da família.
               

Relativamente ao processo terapêutico, no modelo clássico reúne-se toda a família nuclear ou os elementos que vivem em conjunto. No entanto, existe a possibilidade de flexibilizar a presença dos elementos nas sessões, pelo que podem participar outros elementos que não pertençam à família mas que desempenham um papel importante na vida familiar. A Terapia Familiar permite, assim, que os membros da família se expressem, em conjunto ou individualmente, sobre as dificuldades e as situações problemáticas com que se deparam.
               

Desta forma, a Terapia Familiar intervém em diversas problemáticas, como problemas de comunicação no seio familiar, dificuldades relacionais dos casais, separação, divórcio e recasamento, crianças e adolescentes com problemas comportamentais, luto e efeitos de um trauma na vida familiar, entre outros.
               


<< Voltar Imprimir